Como comecei a gostar de travesti

 Gostar de travesti foi um divisor de sentimentos em minha vida.

loading...

 

Na aurora de minha adolescência tive acesso a uma revista pornô e vi pela primeira vez uma linda travesti. Na historinha havia um homem, uma mulher cis e uma travesti. Observei o homem propriamente dito e nenhum interesse me despertou; observei a mulher e gostei, mas ao ver a travesti senti o desejo me invadir intensamente. Jamais esqueço aquele dia de ouro em minha vida! O dia em que comecei a gostar de travesti.

como-comecei-a-gostar-de-travesti

Depois daquela revista me senti tentado, porém não comprei nenhuma outra similar no mercado clandestino (eu era menor de idade) e os anos foram se passando com aquela lembrança deliciosa da travesti em minha mente e coração. Namorei com muitas meninas no meu tempo de escola no primeiro grau, pois eu amo o feminino em suas manifestações cis e trans.
Quando estava com meninas só pensava em meninas, mas era nos momentos reservados que me vinha de forma intensa o delicioso desejo por travesti.

O pecado?

Havia um tumulto dentro de mim porque durante minha infância frequentei igreja evangélica com minha saudosa avó. Sabem que a ideia do pecado e inferno é muito enfatizada no meio evangélico e na minha cabeça ainda em formação gerou aquele medo do fogo eterno. Porém, o desejo sempre foi mais intenso! Para entender meu conflito só fazendo esta pequena digressão.

A decisão

Aos dezoito anos eu já tinha visto muitas travestis – em Salvador/BA – e quando digo assim é no sentido exato, pois apenas via de passagem pelas ruas e algumas eram verdadeiramente lindas! Meu coração acelerava, meus olhos famintos procuravam aquela beleza digna de toda admiração e meu desejo chegava ao auge em segundos. Eram segundos que me marcavam amorosamente por um longo momento!
Foi nesta idade, aos dezoito anos, que resolvi superar os velhos conceitos e decidi que em breve sairia com uma travesti. Queria fazer amor intensa e apaixonadamente na minha primeira experiência.
Este foi meu primeiro erro!  Acreditava que o mundo é um conto de fadas e tudo daria certo na primeira vez, mas aprendi uma grande lição na minha primeira experiência. 

O agora

No campo do aqui e agora cada um sabe como foi seu despertar e acredite que esse sentimento é absolutamente normal!
Por observação, também, não foi difícil notar que a maioria dos homens que se envolvem com travesti são comprometidos, casados ou enamorados. Nada de anormal e eu que diga. Manter esse relacionamento em segredo é uma forma de preservar sua intimidade.

 A exposição social.

 

loading...

Quantos homens com amantes contam isso para suas esposas ou se expõem socialmente? Então, ter uma amante travesti é algo que segue o mesmo princípio quanto aos cuidados e exposição social.

 Sou absolutamente feliz em amar, desejar mulheres e travestis ou travestis e mulheres ou até as duas ao mesmo tempo. Contarei depois mais sobre isto. 
Gostei(1)Não gostei(0)

Veja também - See more:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *