A primeira travesti que eu amei

Quando cheguei a Sergipe passei sete longos anos para sair com uma travesti, então tomei coragem e mapeei o local onde as travestis ficam no Centro de Aracaju/SE.
O problema é justamente ser um centro pequeno e movimentado em qualquer horário. Mas, quem quer faz acontecer e isto aprendi desde cedo.
loading...

Naquele dia ainda me lembro de ter bebido uma dose de uísque para encorajar e depois saí para minha aventura. Desta vez não fui apressado e, embora estivesse incomodado com a exposição, avistei muitas meninas lindas e outras nem tanto, mas todas dignas de carinho e respeito.
A maioria das travestis não vive num mar de rosas e tem que se prostituir para viver.
Assim, ao chegar notei que a procura por clientes era disputada e fui abordado inicialmente por duas e paquerado por outras. Então, vi uma loira alta, cabelos longos, pele branquinha que veio em minha direção. Conversamos um pouco, acertamos o preço e ela me disse onde era o local.
Ao chegar ao nosso destino lembrei um pouco do quarto de meu primeiro e frustrante programa ainda em Salvador/BA, embora aqui tenha sido um pouco melhor.
Ela não me pediu a chave do quarto e fiz três coisas que contaram muitos pontos positivos para mim:
1.  Paguei antecipadamente com um bônus;
2.  Dei uma flor artificial muito bonita que havia comprado numa loja de artesanato; e
3.  Dei uma caixa de bombom.
Assim ela ficou mais tranquila, admirada e agradeceu dizendo que me trataria como um príncipe!
O clima foi bom, ela adorava beijar e nos acariciamos muito, porém aquele lugar me deixava um pouco desconfortável. Percebi que tive dificuldade de ereção com a camisinha, então resolvemos que ficaríamos apenas nas carícias. Ela foi muito paciente comigo.
Foi muito gostoso chegar ao orgasmo agarradinho e ela chegou ao clímax naturalmente!
Seu nome é Joana, que é incomum para uma travesti, mas seu nome social é Joana e marcou minha vida de forma muito positiva por quatro anos.
Joana posteriormente passou a me receber em sua casa. Posso dizer que foi a primeira travesti que namorei nesta vida.
Joana vez por outra manifestava vontade de me fazer passivo, mas isso é inegociável. Logo, deixava-a zonzona com meus carinhos e quando menos ela esperava estava tudo como deveria ser. Amei ver aquela bunda branquinha com aquela marquinha linda de biquíni! Teve dia que só rolava carinhos e beijos apaixonados enquanto roçávamos de corpos coladinhos. Geralmente, assim, ela “chegava lá” primeiro. Ah, delícia! Em uma de nossas despedidas, após um amor bem gostoso, ela me levou até o portão de sua casa e me pediu um beijo. Na frente de sua casa havia várias pessoas, inclusive funcionários da jardinagem da Prefeitura de Aracaju, então fui dar um selinho, mas para minha surpresa ela segurou minha nuca carinhosamente e me beijou apaixonadamente. Eu amei e foi a primeira vez que fiz assim em público! Quando virei para rua tinham várias pessoas olhando, mas nem liguei. Dei mais um selinho e nos despedimos como um casal apaixonado. Foi tão lindo!
Joana tinha muitos orgasmos comigo e algumas vezes dizia que eu a estava fazendo perder hormônio, mas valia a pena. É bom demais ter orgasmos com quem gostamos! Eu adorava ouvir aqueles gritinhos…
Após quatro anos Joana viajou para Itália, em 2003, e não tivemos oportunidade de uma despedida. Foi tudo muito rápido. Em 2005 ela me ligou da Itália, pois eu havia deixado meu telefone com uma de suas amigas do Geruzinho que também trabalhava na UNIDAS (Associação que defende os diretos de travestis e lésbicas), que por sinal foi muito legal em guardar e depois informar. Perdemos contato, eu e Joana, contudo ela mora nas minhas melhores lembranças até hoje.
Eu jamais tive qualquer problema com Joana, mas pedi que na minha presença ela não fumasse. Sempre gentil, entendeu e nunca me incomodou com seu cigarro.
Joana, meu inesquecível amor!
Não foi amor à primeira vista, mas foi amor, desejo e amizade que cresceram com a sucessão de nossos encontros e cumplicidade recheados com muito carinho e respeito. Ainda lembro daqueles lábios em meus lábios em beijos de tirar o fôlego quando ela deitava sobre mim, principalmente o meu, pois tenho apneia quando estou deitado de ventre para cima.

 

Gostei(0)Não gostei(0)

Veja também - See more:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *